Inclusão e Diversidade dão o mote à Noite Europeia dos Investigadores na Fundação Champalimaud

English Version

Depois do sucesso da primeira edição da Noite Europeia dos Investigadores (NEI) na Fundação Champalimaud, a NEI regressa a este espaço no dia 29 de Setembro para um programa gratuito entre as 15h00 e as 24h00.

Este evento público, organizado pelo consórcio RAISE – Researchers in Action for Inclusion in Science and Education, composto pela ONG Native Scientists (NS), a Fundação Champalimaud (FC) e o Instituto de Medicina Molecular João Lobo Antunes (iMM), junta-se às 49 NEIs que acontecerão em 25 países Europeus, na mesma data.
 
Ao longo de nove horas, e distribuído por cinco áreas da FC, o programa inclui mais de 50 atividades em diferentes formatos – dos jogos às oficinas, da música às estações práticas de ciência, de visitas noturnas aos laboratórios a debates, comédia stand up, speed dating com cientistas e muito mais.

Cada atividade é uma viagem a um tema e escala diferentes:
– Dos vírus e células aos músculos e cérebros.
– Das moscas da fruta, abelhas e pequenos insetos a mamíferos.
– De estúdios de rádio e TV, a campos de basquetebol ou pradarias marinhas.
– Da arte urbana à realidade virtual.
– Da comédia ao desporto.
– Dos psicadélicos à (des)informação em saúde e doença.
– Da música de uma orquestra a um concerto de Hip-Hop e R&B.

Para Catarina Ramos, Coordenadora de equipa de Comunicação, Eventos e Outreach da FC, “O programa deste ano oferece uma diversidade absolutamente incrível de formatos e de temas e isso só foi possível graças à impressionante mobilização de muitas pessoas vindas de diferentes áreas, unidas por um mesmo objetivo – tornar a ciência e a educação mais inclusivas. Para mim, há ainda uma outra dimensão muito estimulante, que emerge quando várias áreas e equipas se juntam, e que é uma espécie de espaço híbrido entre diferentes tipos de conhecimento, onde podemos criar e aprender algo novo.”
 
Em paralelo, o consórcio RAISE tem implementado programas em escolas localizadas em territórios de ação educativa prioritária. “Em particular, o RAISE tem dois programas educativos – o Ciência de Noz Manera, a cargo da FC e o Cientista Regressa à Escola, desenvolvido pela NS. Da programação da NEI também fazem parte alguns objetos resultantes da co-criação entre cientistas, crianças, jovens e professores/as.”, explica Joana Moscoso, Coordenadora da NS e do projeto RAISE. Além disso, graças ao financiamento conseguido por este consórcio junto da Comissão Europeia, centenas de estudantes e professores irão deslocar-se gratuitamente e participar nesta NEI e, pela primeira vez, este evento irá também contar com um grupo da comunidade de surdos que será acompanhado por profissionais de língua gestual portuguesa. 

Inês Domingues, Coordenadora do Gabinete de Comunicação do iMM, recorda dados de 2021 do Eurobarómetro, um instrumento da Comissão Europeia usado para caracterizar as percepções dos diferentes países relativamente à ciência e tecnologia. “Portugal lidera hoje o grupo de países europeus com maior interesse em temas de ciência e tecnologia e os portugueses querem que os cientistas passem mais tempo a explicar a sua ciência à sociedade. Além disso, consideram ser importante envolver a sociedade em processos científicos e que isso ajuda a responder aos desafios das comunidades. A Noite Europeia dos Investigadores é uma oportunidade única de interação e interseção que vem dar resposta ao repto lançado pelos portugueses à comunidade científica. Convidamos assim todos a participar nesta Noite que é também uma celebração da ciência “made in Portugal”.

Programa detalhado

Sobre o RAISE

Fundação Champalimaud dedica-se primordialmente ao desenvolvimento de programas avançados de investigação biomédica e à prestação interdisciplinar de cuidados clínicos, numa perspetiva translacional assente na exploração de sinergias e colaborações em todos os domínios de atuação. Em última análise, procura promover a saúde e bem-estar da humanidade, explorando ativamente soluções que aliviem o peso que a doença tem nas sociedades e no indivíduo. 

Instituto de Medicina Molecular João Lobo Antunes (iMM), é um dos principais institutos de investigação em Portugal que oferece um ambiente científico vibrante, com o objetivo de promover a investigação biomédica básica, clínica e de translação. A missão do iMM é melhorar a saúde humana através do estudo dos mecanismos da doença, desenvolver novas formas de diagnóstico e abordagens terapêuticas.

Native Scientists é uma organização pan-europeia sem fins lucrativos que estabelece pontes entre crianças de contextos menos privilegiados e cientistas através de programas educativos e de divulgação de ciência. O objetivo é ampliar os horizontes das crianças, promover a literacia científica e reduzir as desigualdades.

Em Lisboa, acontecerão três Noites Europeias dos Investigadores (NEI):
RAISE na Fundação Champalimaud
Museu Nacional de História Natural e da Ciência – Universidade de Lisboa
Pavilhão do Conhecimento – Centro Ciência Viva

Loading Likes...