Science snapshots: FUGIR OU NÃO FUGIR?

As moscas-da-fruta são utilizadas para estudar a influência do grupo sobre a reação individual de cada mosca a uma ameaça. Foto: Clara Howcroft-Ferreira.
(available in English)

Para comemorar o décimo aniversário da Champalimaud Research, criámos uma exposição fotográfica e uma série de vídeos que acompanham trazem instantâneos dos nossos cientistas e do  seu trabalho.

snapshot 1: Fugir ou não fugir?

Laboratório: Neurociência Comportamental
Investigadoras: Marta Moita & Clara Howcroft-Ferreira (video)
Tema: A neurociência do comportamento social.

FUGIR OU NÃO FUGIR?

Um alarme dispara no seu local de trabalho! Corre à procura de uma saída. No entanto, repara que todas as outras pessoas permaneceram absolutamente imperturbáveis. Pára de correr, o seu pânico diminui… O que está a acontecer? Como é possível que o comportamento das pessoas à sua volta tenha feito o seu medo desaparecer?

Para perceber como o contexto social influencia o nosso comportamento perante o perigo, o Laboratório de Neurociência Comportamental decidiu abordar a questão de forma original, procurando a resposta na mosca-da-fruta! Estes insetos permitem aos cientistas utilizar uma série de poderosas ferramentas genéticas que analisam em profundidade os circuitos neurais que detetam e processam os sinais sociais.

 

A exposição será exibida em outubro de 2017 no Centro Champalimaud. 

 

Video: The Neuroscience of Social Behaviour.

 

LiadHollender-01

Liad Hollender works as a Science Writer at the Science Communication Office at Champalimaud Research

 


 

Edited by: Catarina Ramos(Science Communication office). Image credit: Clara Howcroft-Ferreira.

 


 

Loading Likes...